CPT - Centro de Produções Técnicas

As mulheres que consomem leite com frequência, seja integral ou desnatado, podem atrasar o desenvolvimento da osteoartrite nos joelhos, segundo um artigo publicado nesta segunda-feira, 7, pela revista "Arthritis Care and Research". Uma equipe de pesquisadores liderada por Bing Lu, do Hospital Brigham e de Mulheres em Boston, Massachusetts, observou 2.148 participantes (1.260 mulheres) vítimas da osteoartrite, e analisaram suas dietas no início do estudo e, novamente, 12, 24, 36 e 48 meses depois. A osteoartrite é uma doença degenerativa das articulações e causa dor e inchaço na mão, no quadril e no joelho. Os pesquisadores observaram o progresso da doença nessas pessoas mediante radiografias da área entre a metade do fêmur e a morna. De acordo com os Centros de Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos, a osteoartrite afeta quase 27 milhões de maiores de 25 anos de idade nesse país. No caso do joelho é mais frequente e grave entre as mulheres do que entre os homens. Os estudos médicos indicam que as lesões nas articulações, o excesso de peso e a obesidade, além do uso repetitivo das articulações, por exemplo, em alguns esportes ou ocupações trabalhistas, são fatores de risco para a osteoartrite. Mas os cientistas não determinaram com clareza por que e como a osteoartrite progride. "O consumo de leite desempenha um papel importante na saúde dos ossos", escreveu Lu. "Nosso estudo é a pesquisa mais ampla que já se fez do impacto do consumo de lácteos na progressão da osteoartrite do joelho". Em um editorial, Shivani Sahni e Robert McLean, do centro de Pesquisa do Envelhecimento, no Instituto Hebraico de Idade Avançada – vinculado à Universidade de Harvard – afirma que "com o envelhecimento da população e o aumento na expectativa de vida é urgente encontrar métodos eficazes para lidar com a osteoartrite". No estudo, os pesquisadores aumentaram a ingestão de leite de zero a menos de três copos por semana, depois de quatro a seis copos e, finalmente, a mais de sete copos por semana. Cada copo continha cerca de 230 mililitros. À medida em que aumentavam a dose, a lacuna nas articulações das mulheres diminuiu 0,38 milímetros, 0,29 milímetros, 0,29 milímetros e 0,26 milímetros respectivamente. "Nos homens, não observamos uma associação significativa entre o consumo de leite e as diminuições do largo de espaço na articulação", afirmam os autores.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here