CPT - Centro de Produções Técnicas

A 25ª edição do Festival de Leite e do Queijo movimentou o município de Antônio Carlos, em Minas Gerais. Um concurso elegeu o melhor minas frescal da região. Minas Gerais tem a maior produção leiteira do país. A pecuária é destaque em Antônio Carlos, no Campo das Vertentes, Minas Gerais. Os produtores de leite e queijo fazem questão de expor o gado no festival de leite e queijo que reuniu 43 novilhas e três touros. Um dos touros pertence ao criador Moacir Vidal. Na fazenda, o pecuarista tira por dia uma média de 400 litros de leite, principal produto para a fabricação de manteiga e queijo. O leite e seus derivados correspondem a 65% da atividade econômica do município. Laticínios da cidade e da região expõem os produtos para a apreciação do público. Os queijos do reino e minas, Distribuídos em outras partes do país, são destaques do evento. O festival também elegeu o melhor queijo minas frescal do município. Neste ano, seis produtores da agricultura familiar concorreram ao troféu. Os jurados avaliaram a textura e o paladar. Só participaram produtores que possuem o registro municipal de inspeção. “A nossa vontade é que este produto chegue com qualidade na mesa do produtor. E os mesmos são produtores que trabalham a matéria-prima que é o leite que produzem. Daí o concurso do leite para que Antônio Carlos veja o produto deles e conheça o meu produtor rural local”, diz Evani Neves, secretário de agricultura da cidade. O título de melhor queijo de fabricação caseira ficou o criador Ângelo Mazzoni. O queijo vencedor foi produzido a partir dos cem litros de leite que o produtor retira por dia. “É muito amor, carinho, dedicação e, acima de tudo, respeito aos nossos consumidores. A gente faz o melhor é para eles”, diz.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here