O Cepea informou hoje que deixará de calcular o valor bruto médio do leite a partir do ano que vem. A mudança foi decidida durante encontro com a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos) no dia 5 de fevereiro última.
CPT - Centro de Produções Técnicas

Segundo o Centro de Estudos, as entidades ressaltaram que as negociações do leite ao produtor devem ter como referência o preço líquido, o que confere maior importância a esse indicador em detrimento do valor bruto.

O encontro com OCB e Viva Lácteos teve como intuito avaliar os resultados do primeiro ano do Projeto Piloto, que definiu novas metodologias para o levantamento de preço aplicadas pelo Cepea desde janeiro do ano passado.

As entidades também apontaram a necessidade de expandir a amostra do levantamento, reforçar a padronização da coleta de dados, uma vez que a pesquisa do Cepea não utiliza preços negociados em contrato, e de promover a transparência nas informações divulgadas e na auditagem dos dados.

O Projeto Piloto se caracteriza pelo envio de informações de preços e de volumes negociados com produtores no mês anterior até o 5º dia útil do mês subsequente. Em contrapartida, o Cepea elabora uma prévia de mercado enviada aos participantes até o 10º dia útil, contendo informações de preços médios por estratos de produção e volumes negociados.

Atualmente, participam do Projeto Piloto 28 empresas/cooperativas associadas à OCB e à Viva Lácteos. Ao longo de 2018, o volume amostrado por essa pesquisa em GO, MG, SP, PR, SC e RS representou, em média, 26% do total inspecionado nesses respectivos estados.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here