CPT - Centro de Produções Técnicas

Os produtores de leite do Ceará querem proteção contra os seus concorrentes externos. Ontem, um grupo de representantes do setor esteve reunido na Secretaria da Fazenda para negociar a criação de barreiras para que o mercado local não continue invadido por marcas de outros estados. Atualmente, produtores nacionais já pagam R$ 0,30 por litro de leite para entrar no Ceará. Este valor deve ter aumento, mas a Sefaz ficou de fazer um estudo para estabelecer o percentual. Nesta briga por mercados, existem duas questões: primeiro, o aumento da produção de leite no estado (25%); segundo, o redirecionamento de grandes marcas que buscam mais clientes no Nordeste e invadem os supermercados. O Ceará possui um segmento de laticínio forte. Estão no estado três das 12 maiores empresas do setor (Cialne, Edson Queiroz e Betânia). Essas empresas, até o momento, não conseguiram estabelecer cláusulas de barreiras aos seus produtos, e agora enfrentam uma concorrência maior.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here