CPT - Centro de Produções Técnicas

A sessão de depoimentos dos jovens produtores do 2º Encontro Pan-americano emocionou a plateia. Representantes das delegações do Uruguai, Argentina, Panamá, Guatemala e Brasil apresentaram suas histórias de sucesso, indicadas em comum acordo pela Fepale e OCB. Entre todas as apresentações, os traços em comum foram o amor pela atividade, a crença no que fazem, perseverança, força de vontade, profissionalismo e o foco no bem-estar da família. O brasileiro Jean Ribeiro, da Fazenda Bezerra de Ouro, de Araxá (MG), foi um grande exemplo da união de todos os elementos citados acima. Nascido na zona rural, desde cedo adquiriu carinho pela vida no campo. Aos 13 anos decidiu que era na propriedade onde nascera que iria ganhar sua vida. Mas a família se opôs, queria que ele estudasse e desfrutasse das oportunidades da cidade. Ele insistiu e, sozinho, começou a trabalhar na pequena propriedade que a família aos poucos começava a desativar para se mudar para o centro urbano. Com um pequeno negócio de recria de bezerras, Jean ia mantendo a fazenda. Aos 18 anos iniciou a produção de leite, tão combatida pela família. Em 2008, se associou à Cooperativa Agropecuária de Araxá (Capal), buscou assistência técnica, seguiu as orientações, obteve financiamentos e, aos poucos, foi reestruturando a fazenda. Ao mesmo tempo, o jovem iniciou o curso superior de Agronomia. Muito participativo na Capal, logo fundou o Grupo de Jovens da Cooperativa, visando a formação da consciência cooperativa e proporcionar visão empreendedora. A atuação de Jean chamou a atenção da direção da Capal, que o convidou a fazer parte do Conselho Fiscal da entidade. Em 2013 ele se formou e passou a integrar o Conselho de Administração, mandato que vai até 2016. Sua propriedade de 16 hectares prosperou. O rebanho de oito vacas de 2001 hoje conta com 90 animais. A produção saltou de menos de 100 litros/dia para mais de 800 litros/dia. O foco nas ferramentas de gestão e os resultados positivos mostraram que ele estava no caminho certo e a família, que antes se opunha à sua atividade, voltou a se envolver no negócio. Jean não pensou duas vezes. Abriu caminho para que eles retornassem e o ajudassem a crescer ainda mais. A família se desfez do pequeno comércio que haviam aberto na cidade e uniu forças a Jean. Até um modelo de gestão para a participação dos irmãos, que seguiram caminhos diferentes (Engenharia de Produção, Engenharia de Alimentos e Medicina), foi estabelecido. “Ter a família perto de mim é importante. Hoje todos têm responsabilidades e ajudam muito. Minha relação com a cooperativa foi fundamental na minha vida e tudo que consegui foi graças ao apoio e ao envolvimento da Capal”, salientou. Profissionalismo e família – O guatemalteco Giorgio Bressani mostrou o trabalho desenvolvido na Fazenda San Jeronimo Miramar, localizada na região do vulcão Atitlán, que produz café para exportação, mel e leite para a fabricação de variada linha de queijos sob a marca Parma, uma tradição de 50 anos no país. A fazenda tem um pequeno rebanho Jersey e holandês em regime de confinamento e semipastoreio e está começando a trabalhar com a raça Girolando. O forte da San Jeronimo é a captação de leite de mais de 500 propriedades. A San Jeronimo utiliza energia renovável em boa parte de suas instalações e adota uma filosofia de comunidade familiar com seus empregados. Eles residem próximos à fazenda e recebem estímulo para educação visando à continuação da atividade para garantir futuro aos sucessores. Há mais de meio século, a mão de obra se renova no seio daquela grande comunidade. Christian Chiavassa apresentou o trabalho desenvolvido pelo Grupo Chiavassa, uma grande empresa familiar. O foco é o bem-estar da família e também dos familiares dos empregados, além de respeito ao meio ambiente. “Investir na felicidade da família ajuda a manter todos unidos e fazer com que ela seja a base da empresa”, apontou. A filosofia também é disseminada ao corpo funcional, que recebe estímulos constantes por produtividade e em capacitação. “Tratamos nossos trabalhadores como nossos familiares”, frisou. Dessa forma, o grupo ampliou sua produção em 120% em apenas cinco anos. No mesmo período, o rebanho cresceu 45%. O Grupo Chiavassa é uma das mais respeitadas empresas de base familiar da Argentina. O evento – O 2º Encontro Pan-americano de Jovens Produtores de Leite é realizado pela Federação Pan-Americana de Produtores de Leite (Fepale), em parceira com o Sistema OCB e Embrapa Gado de Leite. Reúne de 15 a 17 de setembro, em Juiz de Fora – MG, 230 jovens produtores de oito países. Entre os brasileiros, estão representantes de 12 estados. Fotos do evento estão disponíveis em flickr.com/photos/embrapa.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here