CPT - Centro de Produções Técnicas

A Cooperativa Agropecuária Ltda. de Uberlândia (Calu), no Triângulo Mineiro, aderiu ao Projeto Educampo, que é desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG) e tem como objetivo aprimorar a gestão das unidades produtoras de leite. A ideia é oferecer aos cooperados capacitação gerencial e técnica, fatores considerados primordiais para que a produção de leite cresça de forma competitiva e com qualidade. A ação também tem como objetivo estimular a produção de leite nas fazendas dos cooperados, para atender a demanda da nova unidade fabril da Calu, que deverá ser inaugurada em meados deste ano. De acordo com o gerente do Departamento de Apoio ao Cooperado da Calu, Robin Pereira Rodrigues, no primeiro momento será formado um grupo composto por um pesquisador do Sebrae e entre 20 e 25 cooperados. A ideia é expandir o projeto conforme os resultados obtidos com o primeiro grupo. "Queremos contribuir para que o produtor conheça melhor os números da propriedade, para que ele busque produtividade, qualidade, custos compatíveis", explicou Rodrigues. A escolha de parceria junto ao Sebrae-MG se deve à amplitude do programa e às oportunidades oferecidas pelo mesmo. "Além da assistência mensal do técnico do Sebrae, os pecuaristas passarão por capacitações, podendo ao longo do ano participar de vários cursos, visitas às unidades que já passaram pelo Educampo e palestras oferecidos pelo órgão. Além disso, dentro do próprio grupo exite um programa de acompanhamento de cada pecuarista.  uma maneira do produtor conhecer a realidade do setor e como a unidade dele se encontra, avaliou Rodrigues. <b>Estímulo</b> Para ele, o estímulo à capacitação dos pecuaristas é mais um passo para que a produção na região seja capaz de atender à nova indústria, que terá a capacidade ampliada para a criação de novos produtos. De acordo com a Calu, o novo laticínio demandou investimentos da ordem de R$ 40 milhões e terá capacidade produtiva de 400 mil litros de leite ao dia. Hoje o processamento gira em torno de 100 mil litros. A fábrica está localizada no Distrito Industrial de Uberlândia, em uma área de 64 mil metros quadrados, deste total 10 mil metros quadrados serão construídos. A expectativa é gerar 300 empregos diretos e 1,5 mil indiretos. Com o investimento será possível ampliar o volume de produção dos itens que estão no mercado e também expandir para os queijos finos, leite longa vida e doce leite. O portfólio da empresa é composto atualmente por iogurtes, requeijão, muçarela, ricota, manteiga e leite pasteurizado.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here