CPT - Centro de Produções Técnicas

Amplamente debatida em Rondônia a discussão sobre Brucelose Humana será levada a debate durante o 3.º Encontro Nacional de Vigilância de Zoonose. A experiência será mostrada no sétimo painel que terá como tema “Vigilância de Zoonoses: experiências das esferas estaduais e Municipais”. O médico veterinário José Dirceu da Rosa Pacheco, da Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa), ministrará a palestra. Com o intuito de prevenir a contaminação da brucelose em profissionais relacionados ao segmento agropecuário de Rondônia, a Agevisa, através do Programa Estadual de Vigilância e Controle da Brucelose Humana, trabalhou em um projeto piloto onde definiu sete municípios para fazer parte do processo de averiguação. O processo foi feito através de inquérito soroepidemiológico, coletando-se sangue dos vacinadores e Médicos Veterinários que atuam no campo. Tudo foi feito sob a supervisão da Idaron e dentro do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose Animal (PNCEBT) e com a parceria do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Rondônia (CRMV-RO). Essa iniciativa levou o Estado a reconhecer a brucelose humana como uma doença de notificação obrigatória e a gratuidade da sorologia em profissionais que atuam em área de riscos da doença com tratamento gratuito para os casos positivados. Essa experiência será levada agora, em debate nacional durante o 3.º Encontro Nacional de Vigilância de Zoonose que será realizado nos dias 29 e 30 de abril, em Búzios, no Rio de Janeiro. Mais informações: <a href=http://higienista.com.br/?page_id=353 target=_blank>http://higienista.com.br/?page_id=353</a>

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here