CPT - Centro de Produções Técnicas

"A Danone acelera seu desenvolvimento no Brasil" foi o título escolhido pelo diário Les Echos para demonstrar o apetite da famosa marca francesa pelo país que entrou no Top 10 dos principais mercados para o grupo industrial francês. O crescimento da empresa no Brasil será de 15% em 2014 e os lucros estão acima da média geral mundial. Ilustrada com uma foto de uma criança escolhendo um iogurte da marca, a reportagem publicada nesta quinta-feira (20) afirma que a venda de produtos lácteos, a principal atividade do grupo no país, ainda tem boas perspectivas de crescimento. Em entrevista ao Les Echos, o diretor-geral da empresa, Emmanuel Faber, diz que os segmentos de água, leite infantil e até de produtos lácteos não foram totalmente explorados no Brasil. Comparativamente, os brasileiros consomem por ano e por habitante sete quilos de produtos derivados do leite, enquanto a média dos europeus é de 20 quilos e dos franceses, 35 quilos. "O país foi o primeiro escolhido pela Danone para se instalar na América Latina", lembra Les Echos ao informar que o grupo se tornou líder na venda de produtos lácteos em 2011, após destronar a concorrente Nestlé. Como cerca de 60% da população brasileira está acima do peso, a preocupação do governo em combater esse problema de saúde pública vai favorecer as atividades da Danone, estima o jornal. Uma repórter enviada ao Brasil relata que a empresa já tem seis fábricas no país e se prepara para abrir em 2016, em Poços de Caldas (MG), sua primeira indústria para produzir leite infantil, um mercado promissor para a Danone. <b>Longe da crise</b> Em seu suplemento de economia, o jornal Le Figaro afirma que a Danone não conhece crise no Brasil. "Apesar da desaceleração econômica e as incertezas com a reeleição de Dilma Rousseff, a empresa prevê crescer ao menos 15% este ano, previsão que está acima a do ano passado (13,2%)", informa o diário conservador. Ao lado de México, Indonésia, Rússia, China e Estados Unidos, "o Brasil se tornou um mercado prioritário para o gigante francês da alimentação", escreve. Uma das apostas da Danone no país é repetir o sucesso que teve no México com a marca de água mineral Bonafont. A empresa quer aproveitar uma tendência observada no consumidor brasileiro de querer ingerir produtos mais sadios para lutar contra o excesso de peso. "Os brasileiros, viciados em bebidas açucaradas, começam a ver na água mineral uma oportunidade de adotar um estilo de vida mais sadio", afirmou ao jornal o diretor da Danone no Brasil, Walter Camara. Para aproveitar essa tomada de consciência, a empresa pretende se adaptar aos hábitos locais. Além de distribuir água mineral em pontos como supermercados, lojas, hospitais e redes de fast-food, a Danone pretende popularizar a marca Bonafont oferecendo entregas de galões nas casas. "O preço é três vezes mais barato do que uma garrafa de água, o que permitirá à Danone popularizar seu produto e atingir as famílias com renda mais baixa", escreve Le Figaro.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here