CPT - Centro de Produções Técnicas

Na Costa Rica, o consumo anual de produtos lácteos por pessoa foi de 182 litros em 2005. Posteriormente, com algumas flutuações na demanda, até que, a partir de 2011, houve uma manifestação que levou a bandeira para 202 litros por pessoa no ano passado, de acordo com a Associação Nacional de Produtores de Leite. As exportações, por sua vez, foi de US $ 77 milhões em 2011 para 116 milhões dólares americanos no ano passado, um aumento de 50%, de acordo com dados do Comércio Exterior (Procomer). Essa combinação de fatores impulsionaram o crescimento na produção doméstica. Entre 2009 e 2013, aumentou em 18,5% a partir de 890 mil toneladas para 1.055 mil toneladas, segundo dados solicitado o House. Embora apresentando uma demanda adicional permanece leite fluido, a diversificação em derivados, como iogurte, queijo, manteiga, creme de leite, sorvete e leites aromatizados, tornou-se uma arma para atrair mais consumidores. Em termos de exportações, fluido e leite em pó são os dois itens principais. Seguiram-se, em ordem de importância, iogurte, leite aromatizado, sorvete, queijo, manteiga e creme de leite, de acordo com informações fornecidas pela Câmara. Mais eficiência. Presidente da Câmara Nacional de Produtores de Leite, José Antonio Madriz, disse que a produção tem vindo a aumentar através do aumento da eficiência dos negócios e não necessariamente um aumento na área de produção. Ele explicou que, com a introdução da tecnologia, tanto a pecuária e pastagem e outros volumosos estão gradualmente você obter um melhor desempenho. Além disso, o fenômeno está ocorrendo que os agricultores de carne bovina são convertidos para duplo propósito (leite e carne) ou chegar ao final da ordenha de animais para depressões de mercado. Embora a Câmara afirma que a Costa Rica é um dos países com o maior consumo por pessoa, essa demanda não é suficiente para se dedicar ao mercado nacional toda a produção, disse o líder. Esta situação obriga explorar mercados internacionais, disse ele, algo que é reforçada com profissionais dedicados a analisar a demanda externa. Também ajudou a diversificar as vendas para os derivados. Segundo Procomer, quase todas as exportações de leite é colocado na América Central e no Caribe. Entre eles, absorvem 96% das vendas, enquanto a América do Sul (Venezuela especificamente) a compra 3%. Francisco Arias, gerente de Relações Corporativas Dos Pinos, disse que os mercados que mais crescem são Guatemala, Panamá e República Dominicana, e que os produtos com melhor desempenho são o leite fluido de longa duração, leite em pó e alguns cremes de leite. Gisela Sánchez, diretor de Relações Corporativas na Florida Bebidas, explicou que permanecer constante inovação na marca Mu! e que acaba de lançar dois novos produtos.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here