CPT - Centro de Produções Técnicas

O famigerado lacticínio foi encontrado em tumbas chinesas, no deserto de Taklamakan, em meio aos corpos mumificados. Ahh que nojo! Pois é. Ao que tudo indica, pedaços de queijo foram achados ao redor do pescoço e do tórax de uma múmia intacta, que recebeu o nome de ‘Beauty of Xiaohe’ (A Bela de Xiaohe). Muito embora, essa descoberta tenha acontecido nos anos 30, só agora os cientistas conseguiram analisar as proteínas e gorduras de 3600 anos, revelando que não se tratavam de manteiga ou leite. As múmias foram enterradas com queijo no pescoço para que pudessem desfrutar do saboroso Kefir mesmo após a morte (vai entender). Os corpos mumificados encontrados, curiosamente, não aparentam ser de asiáticos. Segundo estudiosos, a areia quente e seca do deserto criou condições favoráveis para a mumificação, viabilizando um ambiente à váculo que ajudou a preservar o queijo. O leite desnatado de animais ruminantes era combinado com bactérias e leveduras para fazer o queijo de kefir. “Nós não só identificamos o produto como sendo o queijo mais antigo do planeta, como também, obtivemos evidências diretas da tecnologia usada antigamente”. Diante de tal descoberta, a ciência revelou que o kefir, colônia de microorganismos ricos em proteínas, surgiu no segundo milênio antes de Cristo, sendo considerado o método de fermentação mais antigo do mundo. No entanto, o mais estranho da descoberta é que o método conhecido, até então, de produção de queijo pelos homens era mediante o leite coalhado. A partir de uma substância das vísceras de um bezerro, cordeiro ou cabrito, que coalha o leite, acreditava-se que o queijo tenha sido inventado por acidente, quando os seres humanos começaram a levar o leite em sacos feitos de intestino animal. Contudo, essa descoberta contradiz tais informações. Portanto, o queijo mais antigo do mundo não apenas evidencia a idade do produto, mas também a maneira como os homens descobriram essa iguaria.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here