CPT - Centro de Produções Técnicas

O governo argentino determinou a retirada de um lote de produtos lácteos infantis da empresa SanCor após ter sido detectada em uma análise a presença de uma bactéria relacionada com surtos de meningite, informaram nesta terça-feira à Agência Efe fontes oficiais. A Administração Nacional de Remédios, Alimentos e Tecnologia Médica (Anmat), vinculada ao Ministério da Saúde argentino, tomou a medida em "caráter preventivo" e válida em todo o país, e controla a retirada do produto do mercado desde meados deste mês, segundo informou em comunicado. O alerta vale para a "fórmula láctea infantil em pó para lactantes livre de glúten", elaborada pela SanCor Cooperativa, depois que a Direção Geral de Higiene e Segurança Alimentar da cidade de Buenos Aires (DGHySA) detectou em uma análise, realizada "triplamente", "que o produto está contaminado" pela bactéria "cronobacter sakazakii". Este microorganismo foi relacionado com surtos de meningite e enterites, especialmente em crianças menores de um ano, e pode ser causadora de outras doenças graves em pacientes pertencentes a grupos de risco, informou a Anmat em seu site. Febre, prostração e perda de apetite são alguns dos sintomas que podem ser detectados em crianças infectadas por esta bactéria. A bactéria, presente no ambiente e no aparelho digestivo de animais e humanos, pode ser detectada em outros tipos de alimentos, mas só as fórmulas infantis foram relacionadas com surtos da doença.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here