CPT - Centro de Produções Técnicas

A Arcor do Brasil emitiu uma nota em resposta ao comunicado feito pela Anvisa no último dia 30. O DM.com.br noticiou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, como medida cautelar, o lote LBP: 1 13360 1, do produto: chocolate ao leite Chokko Snack, fabricado pela Arcor do Brasil Ltda. Segundo a Anvisa, a medida ocorreu após uma denúncia registrada em Volta Redonda, no Rio de Janeiro, apontar que foram encontrados excrementos e teias de insetos no Chokko Snack, fabricado pela empresa brasileira. De acordo com a Arcor "não há qualquer evidência de irregularidade com o produto". Em nota, o fabricante afirma que o caso é isolado e aponta que o produto foi armazenado, no estabelecimento onde foi comercializado, de forma irregular. Segundo a Anvisa, em um primeiro momento, foi realizado um teste que apontou "resultado insatisfatório na análise de características sensoriais e matérias estranhas indicativas de falhas das boas práticas", no produto. De acordo com a Arcor, "uma contraprova do produto será realizada pela Anvisa no dia 18 de novembro de 2014, em outra amostra, no sentido de comprovar que a irregularidade verificada é decorrente das condições inadequadas de armazenamento do produto no ponto de venda". <b>Confira na íntegra a nota emitida pela Arcor:</b> A Arcor do Brasil, empresa de alimentos e uma das líderes nas categorias de Chocolates, Guloseimas e Biscoitos no país e certificada em normas internacionais de qualidade, ISO 9001 e BRC For Food Stardard, informa que, em relação a nota divulgada pela ANVISA em 30 de outubro de 2014, sobre o produto Chokko Snack sabor Chocolate ao Leite com Recheio Sabor Chocolate com Amendoim e Cereal Crocante, não há qualquer evidência de irregularidade com o produto no lote LBP: 1 13360 1 com validade em 26 de dezembro de 2014. Esclarece ainda que o caso é isolado e refere-se apenas as unidades de produtos encontrados no supermercado localizado no município de Volta Redonda/RJ, e deriva das más condições de armazenamento e exposição no ponto de venda. Uma contraprova do produto será realizada pela ANVISA do Município de Volta Redonda/RJ no dia 18 de novembro de 2014, em outra amostra, no sentido de comprovar que a irregularidade verificada é decorrente das condições inadequadas de armazenamento do produto no ponto de venda. A ARCOR esclarece que a irregularidade é pontual e restrita às unidades encontradas no ponto de venda de Volta Redonda/RJ. O Grupo Arcor atua no mercado nacional há 33 anos e 63 no mundo com compromisso de garantir a satisfação de seus consumidores, seguindo normas e procedimentos de qualidade em suas Plantas Industriais, sustentados em alta tecnologia, equipamentos modernos e “know how” adquiridos ao longo de sua trajetória.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here