CPT - Centro de Produções Técnicas

A aquisição de leite pela indústria foi de 5,785 bilhões de litros do produto no 2º trimestre de 2014, indicativo de aumento de 8,4% sobre o 2º trimestre de 2013. As informações são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo período, a produção de ovos de galinha foi de 694,322 milhões de dúzias, um crescimento de 2,0%. O abate de suínos apresentou aumento de 0,6% em relação ao 2º trimestre de 2013, enquanto que o de bovinos e o de frangos apresentou reduções de 0,2% e de 2,7%, respectivamente. Foram abatidas 8,517 milhões de cabeças de bovinos, 9,151 milhões de cabeças de suínos e 1,379 bilhão de cabeças de frangos sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária. A aquisição de couro inteiro de bovinos foi de 9,125 milhões de unidades, queda de 5,9% em relação ao mesmo trimestre de 2013. <b>Leite</b> No 2º trimestre de 2014 foram adquiridos, pelas indústrias processadoras de leite, 5,785 bilhões de litros do produto, indicativo de aumento de 8,4% sobre o 2º trimestre de 2013 e queda de 6,5% sobre o 1º trimestre de 2014. A industrialização, por sua vez, foi de 5,761 bilhões de litros ou o mesmo que 8,2% de aumento sobre o mesmo período de 2013 e queda de 6,6% sobre o volume registrado no 1º trimestre de 2014. Regionalmente verificou-se que o Sudeste foi responsável por 41% da aquisição nacional de leite, o Sul por 33,8% e o Centro-Oeste por 14,4% no 2º trimestre de 2014. O Nordeste do país contribuiu com 5,7% da aquisição e o Norte com 5,1%. Tomando por base o 2º trimestre de 2013 observou-se certo ganho relativo de participação das regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste, enquanto que o Sul e o Norte apresentaram redução. <b>Ovos</b> A produção de ovos de galinha foi de 694,322 milhões de dúzias no 2º trimestre de 2014. Comparativamente ao 2º trimestre de 2013 e ao 1º trimestre de 2014 observaram-se aumentos respectivos de 2,0% e 1,0%. Comparando-se o 2º trimestre de 2014 com o mesmo período de 2013, pode se verificar o aumento da produção de ovos de galinha, sobretudo no Sudeste do país, sendo puxado pelas grandes variações ocorridas no Espírito Santo e em São Paulo, embora os demais estados da região também tenham apresentado crescimento. O Nordeste também teve crescimento desta produção, sendo os aumentos alavancados pelo Piauí, Rio Grande do Norte e Pernambuco. As demais regiões registraram quedas em suas produções de ovos de galinha, sendo as maiores observadas no Centro-Oeste, sobretudo em Goiás. O Sul também teve queda na produção de ovos de galinha, sendo puxada por Santa Catarina. <b>Couro</b> A aquisição de couro inteiro de bovinos foi de 9,125 milhões de unidades no 2º trimestre de 2014, registrando queda de 5,9%) em relação ao mesmo trimestre de 2013 e estabilidade (-0,4%) no comparativo com o trimestre imediatamente anterior. A industrialização de peças de couro foi de 9,113 milhões de unidades, refletindo em queda de 5,2% com relação ao 2º trimestre de 2013 e estabilidade (-0,6%) com relação ao 1º trimestre de 2014. O principal método de curtimento utilizado foi ao cromo (93,0%), enquanto que o tanino foi utilizado em 4,4% dos casos, e 2,6% utilizaram outros métodos. No 2º trimestre de 2014 do total das aquisições de couro 39,5% foram feitas pelo Centro-Oeste; 20,8% pelo Sul; 17,0% pelo Norte; 15,2% pelo Sudeste e 7,4% pelo Nordeste. Em termos de aquisição total de couro o Mato Grosso merece destaque com 17,5% de participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul (12,2%), São Paulo (10,6%) e Rio Grande do Sul (10,2%).

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here