CPT - Centro de Produções Técnicas

Na última sexta-feira (29), foi inaugurado no município de Batalha, o primeiro Polo Tecnológico Agroalimentar de Alagoas, que vai beneficiar mais de 20 mil produtores de leite da região. A implantação do empreendimento é uma das ações estratégicas da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), e conta com o incentivo do Sebrae Alagoas para fomentar o desenvolvimento da localidade. A principal finalidade do Polo é fortalecer a cadeia produtiva do leite, com a prestação de serviços de análises químicas e microbiológica, desenvolvimento de pesquisas, certificação dos produtos e outros serviços, contribuindo para elevar a qualidade do produto e seus derivados. De acordo com Ronaldo Moraes, diretor técnico do Sebrae em Alagoas, há oito anos a instituição iniciou a realização de visitas técnicas em outros estados, como o Polo Tecnológico de Cascavel, no Paraná. O objetivo era conhecer os projetos desenvolvidos,com ênfase na inovação tecnológica, ligados à área de agricultura. “A implantação desse Polo no Sertão Alagoano objetiva a oferta de assistência tecnológica aos produtores de leite da região. Os serviços oferecidos aqui, também vão incentivar a criação de novos produtos derivados do leite, aumentando a competitividade e fortalecendo a economia local, com o surgimento de novas micro e pequenas empresas do setor”, pontuou Ronaldo. A gerente da Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae em Alagoas, Sandra Vilela, disse que o Sebrae vai contribuir no desenvolvimento do Polo Agroalimentar, atuando nas áreas de gestão, inovação, segurança alimentar, designer de embalagens, normatização e certificação de produtos, além de consultoria tecnológica. “Essas são algumas áreas do conjunto de soluções que o Sebrae dispõe para o sucesso de qualquer empreendimento, inclusive o Polo”, garantiu Sandra Vilela. O governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, também esteve presente e afirmou que a inauguração do Polo marca um novo momento para o povo sertanejo. “Nessa unidade tecnológica, os produtores vão receber orientação técnica para melhorar a qualidade do leite e dos seus derivados e, consequentemente, aumentar a renda familiar. Agora, são novos tempos para o Sertão Alagoano”, ressaltou o governador. Eduardo Setton, secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Informação, agradeceu a todos que trabalharam para concretizar a implantação do Polo, e destacou a importância do apoio do Sebrae em Alagoas para essa conquista. “Agradeço, especialmente, ao empenho do Sebrae e a todos os consultores da instituição que nos ajudaram nesse processo de elaboração do projeto”, frisou o secretário. Para o produtor rural José Cícero da Silva, que mora no povoado Cajá dos Negros, localizado no município de Batalha, o Polo Agroalimentar do município é uma grande esperança para milhares de sertanejos. “A bacia leiteira já foi referência em Alagoas na produção de leite, mas há anos, estava em decadência. Agora, temos equipamentos de última geração e assistência com profissionais capacitados para garantir leite com alta qualidade e produtividade”, destacou o produtor. <b>Estrutura</b> O Polo Tecnológico Agroalimentar de Batalha possui uma área de 1.900m² e é composta por laboratórios, indústrias piloto de laticínios, bibliotecas, salas de aula, entre outros setores. O empreendimento vai oferecer assistência aos produtores de leite de oito municípios do Sertão Alagoano, que fazem parte do Arranjo Produtivo Local (APL) de Laticínios, nos quais funcionam mais de 200 pequenas fábricas de queijo e de beneficiamento do leite. Este Polo está inserido no Parque Tecnológico de Alagoas, do qual também fará parte o Polo Tecnológico Agroalimentar de Arapiraca, que será inaugurado em meados de setembro, e o Polo Tecnológico de Comunicação, situado em Maceió. A inauguração do Polo Agroalimentar de Batalha é resultado dos esforços de várias instituições, entre elas, a Federação das Indústrias de Alagoas (FIEA), Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater), Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e Instituto Federal de Alagoas (Ifal). O Polo de Batalha é uma realização da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia, e é financiado pela Financiadora de Estudos e Projetos do Governo Federal (Finep). O valor do investimento para a construção dos polos de Batalha e de Arapiraca foi na ordem de R$ 12 milhões.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here