CPT - Centro de Produções Técnicas

A Tecnoleite Complem 2014 terá como cenário a cidade de Morrinhos, no período de 19 a 22. A ideia dos seus promotores é oferecer oportunidades para o agropecuarista aperfeiçoar a produção. Ninguém deseja que “a vaca vá pro brejo”, ou seja, a economia proporcionada pela pecuária leiteira naufrague simbolicamente nos pântanos. De acordo com o presidente da Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos (Complem), Joaquim Guilherme Barbosa, “a trajetória de crescimento da feira, nestes últimos quatro anos, acompanhou a evolução do mercado e o aumento na produção de leite do município”. A atividade leiteira se faz presente nos 246 municípios goianos. Goiás é a quarta maior bacia leiteira do Brasil. A produção do País é de 3,5 bilhões de litros anuais. A capacidade industrial é de 16 milhões e representa 10,8% da produção nacional. A estimativa é que o Estado possua 60 mil pecuaristas de leite e mais de 220 mil pessoas envolvidas na atividade. Conforme dados do Departamento Econômico da Federação da Agricultura de Goiás, o setor movimentou em 2013 R$3,8 bilhões no Estado. O município de Morrinhos passou do quarto lugar para o primeiro no ranking de produtor de leite do Estado. E aumentou o volume produzido de 128,8 milhões de litros por ano para 144,1 milhões de litros, o que representou um acréscimo de 11,9%. No ranking goiano, a posição dos cinco maiores produtores de leite: 1º Morrinhos, 144 milhões de litros anuais; 2º Jataí, 141 milhões de litros; 3º Piracanjuba, 123 milhões de litros; 4º Catalão, 93 milhões e 5º Ipameri, 82 milhões de litros. Hoje, o produtor recebe em média R$ 1,06 por litro. O preço encontra-se estável desde junho de 2014. A expectativa dos produtores é que os preços se mantenham firmes, porque o período é de entressafra, com oferta menor de leite. Com o retorno às aulas a partir deste mês, a demanda tende a ser impulsionada. Novas tecnologias Joaquim Guilherme dá seu testemunho de que “a cada ano tem avançado, com a adoção de tecnologias e práticas de manejo, que resultam em um produto de melhor qualidade ofertado para o mercado consumidor”. A Tecnoleite Complem tem o objetivo de apresentar as novas tecnologias que contribuam para melhores resultados nas propriedades rurais. A mostra contará em sua quarta edição com uma série de novas ferramentas voltadas para a agropecuária. Serão contempladas as pecuárias de leite e de corte, e a produção agrícola. Este ano o Centro Tecnológico da Complem, local da feira, foi melhor estruturado e modernizado para receber os participantes do evento. Foram investidos cerca de R$ 500 mil na melhoria do espaço. São 2.500 metros quadrados destinados às demonstrações de sementes, pastagens e culturas de hortaliças. Serão apresentadas também palestras técnicas, oficinas, espaço para demonstrações de máquinas e implementos agrícolas e ordenhas de animais. Haverá ainda apresentação de produtos, auditório, restaurante e uma área de descanso dos visitantes e expositores. O CTC fica a dez quilômetros do centro da cidade e a menos de um quilômetro da BR-153. A expectativa dos seus promotores é da presença de 12 mil participantes durante os quatro dias do evento. Em 2013 foram movimentados aproximandamente R$ 16 milhões e a Complem acredita que a história se repitirá. Os agentes financeiros oferecem linhas de crédito específicas para a compra de máquinas, implementos agrícolas, entre outros insumos. Morrinhos desponta, entre os dez maiores irrigantes do Estado, com uma área irrigada de 7.532 hectares. Este fato propicia a cultura de hortaliças, feijão e milho, itens cuja produção pelo meio da irrigação é cada vez mais crescente em Goiás. Em relação ao tomate industrial, o município é o segundo maior produtor goiano. Ocupa uma área com a atividade de 1.364 hectares. Também produz cana-de-açúcar. Na pecuária destaca-se o rebanho bovino destinado ao corte e leite e seleção de reprodutores, com preferência para as raças gir e nelore. De acordo com dados do IBGE, a agropecuária é responsável por 53% da geração de divisas para o município, 260 mil cabeças de gado bovino de corte e leite. Deste rebanho, 54 mil são vacas leiteiras, em sua maioria, de gado girolando, um plantel de boa qualidade. O setor pecuarista morrinhense possui também um banco genético muito grande desse gado leiteiro, o que permite um nível de estabilidade e avanço de manutenção do plantel. Morrinhos é um município que está localizado na região sul de Goiás. Sua população estimada em 2012 pelo IBGE era de 42.135 habitantes. O nome Morrinhos foi escolhido para identificar o município, devido a existência de três acidentes geográficos na região: Morro do Ovo, Morro da Cruz e Morro da Saudade. A distância de Morrinhos até Goiânia (Capital do Estado) é de 128 km e 336 km de Brasília.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here