CPT - Centro de Produções Técnicas

Uma grande novidade na 54ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, que prossegue até o próximo dia 13, é a presença de ovelhas leiteiras da raça Bergamacia, que alcançam uma produção média de 380 a 450 litros de leite. Haverá também a degustação e venda de iogurtes e queijos, vindos de Chapecó-SC, pela “O mundo da Ovelha Béé”, criadores da raça Lacaune, que também participarão através de palestras durante o II Ciclo de Palestras em Ovinocultura Moderna, no Recinto Milton Alcover, ano dia 9 de abril, com inscrições gratuitas. O leite de ovelha tem propriedades superiores ao de cabra e de vaca. Têm maiores teores de gorduras, proteínas e vitaminas importantes, e maiores quantidades de cálcio, fósforo, sódio, magnésio, zinco e ferro. Além de ser uma atividade rentável tanto para o produtor, como para a indústria. Saiba mais sobre as ovelhas leiteiras da raça Bergamacia Originária do Norte da Itália e proveniente remotamente de ovinos sudaneses. É um ovino de múltipla utilidade, produtor de leite, carne e lã. É rústico, pouco exigente e que prospera, no Brasil, em áreas do Sudeste e do Nordeste. São animais grandes, com altura média de 80 centímetro e peso de 75 kg nas fêmeas e 120 kg nos machos adultos. As ovelhas são prolíficas e boas leiteiras. São pouco exigentes quanto a alimentação: pastam bem e são resistentes. A ovelha produz, em média, 250kg de leite com 6% de gordura, em um período de lactação de seis meses. A raça é boa queijeira. A Bergamácia é uma boa raça para melhorar rebanhos de ovinos comuns, quanto a produção de leite e carne.

Banner CHR Hansen 2020

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here