Javascript desabilitado :: Continuar MILKNET® - Tudo sobre laticínios e produtos lácteos » Eventos » PRODUTORES PARTICIPAM DE FEIRA INTERNACIONAL
Home Cadastro Empresa Fale Conosco Suporte Técnico Termos de uso

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


» Eventos / QUEIJOS
Fonte: a a a a

Produtores participam de feira internacional

Jaguaribe. A terra do queijo coalho tem nas suas raízes a explicação que lhe tornou famosa. Mesmo com essa identidade, cada produto ganha uma particularidade, dependendo do seu produtor. Recentemente, saiu desta cidade o vencedor do concurso de melhor queijo do Nordeste - o produtor José Flávio -, e de uns tempos pra cá se teve notícia de que um morador da comunidade de Brum, interior deste município, ousou em levar a tal iguaria ao paladar italiano.

José Flávio Pinheiro Diógenes, da cidade de Jaguaribe, foi agraciado com o prêmio de melhor queijo coalho do Nordeste neste ano

Todos são queijos coalho de Jaguaribe, mas nenhum é igual a outro. Cada produtor aprendeu os segredos vindos de seus pais, que então aprenderam com os pais deles. A sabedoria que foi passada de gerações conta com o apoio da ciência e da tecnologia para manter um novo padrão de qualidade. Muitas queijeiras se industrializaram e são chamadas de laticínios, com foco na conquista de novos mercados com a produção em larga escala. Outras preferem continuar em suas fabriquetas, dentro ou ao lado de suas casas, fazendo o queijo que conquistou paladares pela sua simplicidade.

Uma dessas histórias pode ser contada na comunidade do Brum, localizada a 35Km do Centro da cidade. Lá o produtor Francisco Nogueira Neto, popularmente conhecido como Neto do Brum, teve a ousadia para levar o queijo coalho do Jaguaribe para terras europeias, no evento mundial em Turim, na Itália.

De 25 a 29 de outubro ele, juntamente com mais três produtores de queijo de outros estados, representou o Nordeste e o País na maior feira de gastronomia do planeta, que reuniu milhares de pequenos produtores em um evento único, o Salone del Gusto, o Terra Madre, em Turim, na Itália. À convite da Slow Food, uma associação internacional sem fins lucrativos criada em 1989, que segue o conceito de ecogastronomia, ele foi participar do evento neste ano.

"Eu viajei para Itália com cinco peças de queijo dentro da mala e lá tive a liberdade de expor para degustação. Esse queijo foi apreciado pelo melhor degustador de queijo do mundo e ainda fiz um queijinho na chapa", conta o produtor.

Segundo ele, a experiência serviu de exemplo para todo o planeta, mostrando que a agricultura familiar é o caminho e precisa ser valorizada pelo poder público.

Família

Neto convive com o queijo desde pequeno. Ele e os irmãos viram dentro de casa a fabricação do alimento. Já adulto, sentiu a necessidade de conhecer mais seu produto, então passou a fazer cursos sobre leite e derivados. Hoje ele presta assistência a sete produtores de leite na sua comunidade, também comprando destes a matéria-prima para a fabricação do produto. "Para fazer um bom queijo é preciso de um leite à altura, então o sucesso do nosso produto é de todos". Em maio de 2008, Neto ganhou o concurso de melhor queijo coalho artesanal no Festival de Leite (FestLeite), em Quixeramobim.

Conquista

Além do destaque na mesa do consumidor, o coalho do Jaguaribe se destaca nos concursos em várias regiões. Atualmente, ganhou o prêmio de melhor queijo do Nordeste, no X Encontro Nordestino do Setor de Leite e Derivados (X Enel), realizado no fim do mês de outubro, na cidade de Imperatriz, no Maranhão, que reuniu produtores de todos os estados do Nordeste.

Segundo José Flávio, a boa qualidade de matéria-prima, o uso de novas tecnologias e a capacitação para melhorar a forma de produzir são os segredos para fazer um queijo de qualidade para apreciadores exigentes.

Juntamente com os demais produtores, Zé Flávio, como é conhecido, participa de capacitações para produzir novos gêneros, atendendo à crescente demanda.

ELLEN FREITAS
COLABORADORA


Fonte: Diário do Nordeste, adaptado pela Equipe Milknet




Voltar

 



Publicidade

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Relacionadas
15/04/14 - Mestre queijeira produz artesanalmente mais de dez queijos tipo francês em SC
25/02/14 - Saiba quais são os principais tipos de queijo e de onde vieram
18/02/14 - A guerra do parmesão
12/02/14 - Campanha impulsiona o consumo de queijos franceses
11/02/14 - O Mineiro que vende Queijo pela Internet
04/02/14 - PRF apreende 26 toneladas de queijo avaliadas em R$ 230 mil no Piauí
04/02/14 - Fabricante de queijo ralado venceu a resistência do mercado e hoje é líder
31/01/14 - Paixão pelas coisas regionais
14/01/14 - Cliente flagra queijos sem prazo de validade em supermercado de Goiás
14/01/14 - História dos queijos Dom Villas em destaque no ciclo “Made in Famalicão”


Outras
15/04/14 - Crianças com alergia ao leite de vaca exigem atenção especial na Páscoa
15/04/14 - Preço do leite pago ao produtor subiu 3,22% em março, diz CNA
15/04/14 - Indústrias de lácteos criam associação
15/04/14 - Aurora lança iogurte funcional em três sabores
15/04/14 - Danone apresenta dois novos sabores do iogurte Danio
15/04/14 - Vigor Grego virou uma febre...
15/04/14 - Liminar suspende concurso do MAPA
08/04/14 - Estiagem reduz produção de leite em São Paulo, Minas, Goiás e Paraná
08/04/14 - Alta de custo e queda no preço preocupa produtor de leite
08/04/14 - A qualidade do leite de ovelhas e derivados na ExpoLondrina poderá ser saboreado pelos visitantes


Eventos

VIII Seminário de Aplicação das ferramentas APPCC, PPHO e BPF


Processo Industrial de Fabricação de Chocolate




Links Patrocinados

1

Anuncie aqui.




Copyright (C) 2001/2014 - MILKNET® - Todos os Direitos Reservados.
Contato: milknet@milknet.com.br
Site melhor visualizado em 1024x768px, utilizando o browser (Navegador) "Internet Explorer" versao 7.0 ou superior