Javascript desabilitado :: Continuar MILKNET® - Tudo sobre laticínios e produtos lácteos » Eventos » PRECO DO LEITE 2012 01 03
Home Cadastro Empresa Fale Conosco Suporte Técnico Termos de uso

» Eventos / PREÇO DO LEITE
Fonte: a a a a

Preço do Leite

O preço médio do leite pago ao produtor em dezembro (referente à produção entregue em novembro) foi de R$ 0,8458/litro, recuo de quase 1% (menos de 1 centavo por litro) frente ao pagamento do mês anterior, segundo pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Esse valor representa a média dos estados do RS, SC, PR, SP, MG, GO e BA ponderada com base na produção de cada um segundo apontado pelo IBGE/Pesquisa da Pecuária Municipal. Houve maiores quedas de preços nos estados do Sudeste e Centro-Oeste, onde a produção aumentou com as chuvas. Em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ao contrário, com a diminuição da captação de leite devido ao fim da safra de inverno, o produto valorizou.

Dados do Cepea mostram que, na média dos 12 meses de 2011, o preço do leite foi de R$ 0,8445/litro, já considerando a inflação até novembro (IPCA). Esse valor representa aumento real de 10% em relação à média de 2010. Porém, em boa parte deste ano, os custos de produção de leite estiveram em índices mais elevados que os do ano passado devido, principalmente, aos preços do farelo de soja e do milho. Com isso, a margem do produtor acabou diminuindo, principalmente no primeiro semestre, destacam pesquisadores do Cepea. O índice de Custo Operacional Efetivo (COE) entre janeiro e novembro ficou, em média, 7% acima do observado no mesmo período de 2010, considerando-se os estados de RS, SC, PR, SP, MG e GO.

Quanto à produção de leite, o Índice de Captação calculado pelo Cepea (Icap-Leite) aponta aumento de 3,2% entre outubro e novembro, puxado basicamente pela safra no Sudeste e Centro-Oeste. Em São Paulo e Minas Gerais, o acréscimo do índice foi entre 6% e 7%; em Goiás, houve aumento de quase 9% na captação média diária de novembro. No Paraná, o índice permaneceu praticamente estável, enquanto que, em Santa Catarina, houve queda de 3% e, no Rio Grande do Sul, de 6,5%.

Comparativamente a novembro do ano passado, o Icap-Leite/Cepea esteve em patamar 0,9% inferior. Considerando-se a soma dos últimos doze meses, houve queda de 2,2% frente ao conjunto de 12 meses anteriores.

No segmento de derivados lácteos, o leite UHT continuou em queda no mês de dezembro devido ao aumento da oferta de matéria-prima e ao início das férias escolares, período em que normalmente há redução das vendas. Segundo levantamento diário feito pelo Cepea, a média mensal do leite UHT no atacado paulista até o dia 26 de dezembro era de R$ 1,73/litro (incluindo frete e impostos), 3% inferior à média de novembro. Esse levantamento tem o apoio financeiro da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) e CBCL (Confederação Brasileira de Cooperativas de Laticínios).

Tendo em vista o período de safra na maior parte das regiões produtoras, 77% dos representantes de laticínios/cooperativas consultados pelo Cepea (responsáveis por 86% do volume amostrado) esperam nova queda de preços para o pagamento de janeiro/12 (referente à produção entregue em dezembro).

Para 22% dos entrevistados (respondem por 13% do volume da amostra), deve haver estabilidade de preços, e apenas 1% dos agentes consultados (que representam menos de 1% do volume de leite amostrado) acredita em alta de preços.

Ao produtor - A maior redução de preços em dezembro foi registrada no estado de São Paulo, de 2,6% (ou 2,4 centavos por litro) frente a novembro. A média estadual foi de R$ 0,8969/litro (preço bruto). Em Minas Gerais, houve redução de 2,4% (2,1 centavos por litro), com média de R$ 0,84/litro. No estado goiano, a queda foi de 2,3% (2 centavos por litro), com o litro a R$ 0,8565. No Paraná, houve recuo de 1,9% (ou 1,6 centavo por litro), com o produto a R$ 0,8430/litro.

Já no Rio Grande do Sul, houve aumento de 4,9% (ou 3,7 centavos por litro) frente a novembro, com a média indo para R$ 0,8037/litro. Em Santa Catarina, o reajuste de quase 1% (ou alta de 0,8 centavo por litro) elevou a média para R$ 0,8435/litro. Na Bahia, o acréscimo foi de 1,8% (1,3 centavo por litro), e o litro teve média bruta de R$ 0,7566, a menor dos sete estados desta pesquisa.

 Fonte: Cepea-Esalq/USP adaptado pela Equipe Milknet 03/01/2012


Voltar

 



Publicidade

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Relacionadas
12/11/14 - Menor demanda por lácteos traz leve queda ao preço pago a pecuaristas
07/11/14 - Produtor de SC diz que preço do leite caiu R$ 0,30 após caso de adulteração
07/11/14 - Fatores diversos forçam a queda do preço do leite
03/11/14 - Safra eleva oferta de leite e pressiona cotações no país
03/11/14 - Preço do leite ao produtor recua no mês e está 6,5% menor que há um ano
08/10/14 - Leite MT: Preço aumenta pelo segundo mês consecutivo, devido a escassez da oferta no centro-oeste
03/10/14 - MG: Preço do leite pago ao produtor cai 0,5% em setembro
01/10/14 - Com maior captação, leite registra queda em setembro
30/09/14 - Perto da safra, leite tem queda
17/09/14 - GO: Preço do leite na região é 8,4% a menos em relação a estiagem 2013


Outras
28/11/14 - Modo artesanal de fazer queijo Minas é tradição secular
28/11/14 - Iphan lança dossiê sobre a produção do queijo minas artesanal
28/11/14 - As vantagens da criação de búfalos
28/11/14 - Vacas com cromossomos humanos agora podem fazer anticorpos humanos
28/11/14 - MAPA nomeia 103 novos servidores
28/11/14 - SIG Combibloc é vendida a fundo de investimento canadense
28/11/14 - Relator da MP 653 exclui artigo que restringe inspeção de produtos de origem animal à União
28/11/14 - Portugal: Excesso de oferta e embargo russo forçam descida no preço do leite
28/11/14 - Fusão de técnicas amplia vida útil de leite pasteurizado
28/11/14 - Empresa lança primeiro creme de leite sem lactose do Brasil




Links Patrocinados

1
Anuncie aqui.




Copyright (C) 2001/2014 - MILKNET® - Todos os Direitos Reservados.
Contato: milknet@milknet.com.br
Site melhor visualizado em 1024x768px, utilizando o browser (Navegador) "Internet Explorer" versao 7.0 ou superior