Javascript desabilitado :: Continuar MILKNET® - Tudo sobre laticínios e produtos lácteos » PRECO DO LEITE 2012 01 03 » PRECO DO LEITE 2012 01 03

» Notícias / PREÇO DO LEITE
Fonte: a a a a

Preço do Leite

O preço médio do leite pago ao produtor em dezembro (referente à produção entregue em novembro) foi de R$ 0,8458/litro, recuo de quase 1% (menos de 1 centavo por litro) frente ao pagamento do mês anterior, segundo pesquisas do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Esse valor representa a média dos estados do RS, SC, PR, SP, MG, GO e BA ponderada com base na produção de cada um segundo apontado pelo IBGE/Pesquisa da Pecuária Municipal. Houve maiores quedas de preços nos estados do Sudeste e Centro-Oeste, onde a produção aumentou com as chuvas. Em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ao contrário, com a diminuição da captação de leite devido ao fim da safra de inverno, o produto valorizou.

Dados do Cepea mostram que, na média dos 12 meses de 2011, o preço do leite foi de R$ 0,8445/litro, já considerando a inflação até novembro (IPCA). Esse valor representa aumento real de 10% em relação à média de 2010. Porém, em boa parte deste ano, os custos de produção de leite estiveram em índices mais elevados que os do ano passado devido, principalmente, aos preços do farelo de soja e do milho. Com isso, a margem do produtor acabou diminuindo, principalmente no primeiro semestre, destacam pesquisadores do Cepea. O índice de Custo Operacional Efetivo (COE) entre janeiro e novembro ficou, em média, 7% acima do observado no mesmo período de 2010, considerando-se os estados de RS, SC, PR, SP, MG e GO.

Quanto à produção de leite, o Índice de Captação calculado pelo Cepea (Icap-Leite) aponta aumento de 3,2% entre outubro e novembro, puxado basicamente pela safra no Sudeste e Centro-Oeste. Em São Paulo e Minas Gerais, o acréscimo do índice foi entre 6% e 7%; em Goiás, houve aumento de quase 9% na captação média diária de novembro. No Paraná, o índice permaneceu praticamente estável, enquanto que, em Santa Catarina, houve queda de 3% e, no Rio Grande do Sul, de 6,5%.

Comparativamente a novembro do ano passado, o Icap-Leite/Cepea esteve em patamar 0,9% inferior. Considerando-se a soma dos últimos doze meses, houve queda de 2,2% frente ao conjunto de 12 meses anteriores.

No segmento de derivados lácteos, o leite UHT continuou em queda no mês de dezembro devido ao aumento da oferta de matéria-prima e ao início das férias escolares, período em que normalmente há redução das vendas. Segundo levantamento diário feito pelo Cepea, a média mensal do leite UHT no atacado paulista até o dia 26 de dezembro era de R$ 1,73/litro (incluindo frete e impostos), 3% inferior à média de novembro. Esse levantamento tem o apoio financeiro da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) e CBCL (Confederação Brasileira de Cooperativas de Laticínios).

Tendo em vista o período de safra na maior parte das regiões produtoras, 77% dos representantes de laticínios/cooperativas consultados pelo Cepea (responsáveis por 86% do volume amostrado) esperam nova queda de preços para o pagamento de janeiro/12 (referente à produção entregue em dezembro).

Para 22% dos entrevistados (respondem por 13% do volume da amostra), deve haver estabilidade de preços, e apenas 1% dos agentes consultados (que representam menos de 1% do volume de leite amostrado) acredita em alta de preços.

Ao produtor - A maior redução de preços em dezembro foi registrada no estado de São Paulo, de 2,6% (ou 2,4 centavos por litro) frente a novembro. A média estadual foi de R$ 0,8969/litro (preço bruto). Em Minas Gerais, houve redução de 2,4% (2,1 centavos por litro), com média de R$ 0,84/litro. No estado goiano, a queda foi de 2,3% (2 centavos por litro), com o litro a R$ 0,8565. No Paraná, houve recuo de 1,9% (ou 1,6 centavo por litro), com o produto a R$ 0,8430/litro.

Já no Rio Grande do Sul, houve aumento de 4,9% (ou 3,7 centavos por litro) frente a novembro, com a média indo para R$ 0,8037/litro. Em Santa Catarina, o reajuste de quase 1% (ou alta de 0,8 centavo por litro) elevou a média para R$ 0,8435/litro. Na Bahia, o acréscimo foi de 1,8% (1,3 centavo por litro), e o litro teve média bruta de R$ 0,7566, a menor dos sete estados desta pesquisa.

 Fonte: Cepea-Esalq/USP adaptado pela Equipe Milknet 03/01/2012


Voltar



 



Publicidade

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Relacionadas
25/07/16 - SC: Com menos leite para processamento industrial, o preço dispara no mercado
20/07/16 - Em três meses, leite sobe quase 30% no RS
05/07/16 - Produção em queda e mais um mês de alta do leite ao produtor
23/06/16 - Preço do leite pago ao produtor não para de subir
07/06/16 - Impacto da oferta de leite sobre o preço pago aos produtores
01/06/16 - Leite: preço sobe em todos os Estados
12/05/16 - Leite: preços firmes a curto e médio prazo
04/05/16 - Preço do leite ao produtor tem alta em abril, mas custos não dão trégua
02/05/16 - Oferta internacional diminui e leite sobe mais uma vez
27/04/16 - Laticínios de MS projetam alta de até 4% no preço do leite na entressafra


Outras
26/07/16 - Embrapa lança desafio de startups para o leite
26/07/16 - Alerta: Não faz sentido tirar lactose da dieta por conta própria
26/07/16 - Adaptação à nova lei do leite a pleno vapor
26/07/16 - Com menos leite para processamento industrial, preço do produto dispara no mercado
26/07/16 - As 20 maiores empresas do setor lácteo
25/07/16 - 25 de Julho: Dia do produtor rural
25/07/16 - InovaLácteos 2016 estabeleceu ponte entre indústria e jovens inovadores
25/07/16 - Indicação geográfica e produção de queijos artesanais são temas de eventos em Joinville (SC)
25/07/16 - ILCT divulga vencedores do Concurso Nacional de Lácteos
20/07/16 - Tetra Pak realiza webinar sobre Whey Protein