Javascript desabilitado :: Continuar MILKNET® - Tudo sobre laticínios e produtos lácteos » PB: POMBAL PRODUZ 1,8 MILHAO DE LITROS DE LEITE AO MES » PB: POMBAL PRODUZ 1,8 MILHAO DE LITROS DE LEITE AO MES


» Notícias / AGROPECUÁRIA
Fonte: a a a a

PB: Pombal produz 1,8 milhão de litros de leite ao mês


Potencial leiteiro da região injeta cerca de R$ 1 milhão ao mês na economia local


A bovinocultura leiteira é responsável por grande parte da renda gerada na região de Pombal, com um volume de aproximadamente 60 mil litros de leite ao dia, o que representa um volume de cerca de 1,8 milhão de litros ao mês. Segundo Edno Dantas, presidente da Associação dos Criadores de Pombal, estes números representam uma movimentação na economia de aproximadamente R$ 1 milhão ao mês.

Neste universo as raças Holandesa e Girolando são responsáveis por 74% da produção de leite, ocupando o primeiro lugar, em segundo lugar vem a raça Pardo-suíça, com cerca de 15% da produção, seguido da raça Gir Leiteiro com 10% e por fim a raça Sindi que representa apenas 1% da produção no município de Pombal/PB que ainda não possui uma usina de beneficiamento de leite. Uma raça que está sendo exposta no período da feira é a raça Guzera Leiteiro que segundo Fernando Gomes não é típica da região.

“O que ainda não possuímos é uma usina de beneficiamento para o leite produzido na região de Pombal que atualmente vem sendo absorvido pela produção artesanal de queijo”, ressaltou Fernando Gomes, membro da defesa agropecuária.

Um dos grandes destaques da feira é o 13º torneio leiteiro que está sendo um sucesso, com animais produzindo um volume de até 62 kg de leite ao dia. Para uma produção com todo esse potencial é necessário que o pequeno e grande produtor faça um bom manejo e dê uma boa alimentação a vaca, bezerra elevando suas chances de ser uma grande produtora de leite no futuro.

“Este ano o torneio leiteiro superou as nossas expectativas com um número de animais inscritos duas vezes maior que o ano de 2009, e como Pombal é uma cidade reconhecida por seu potencial leiteiro, estamos retornando ao trabalho investindo intensamente em parceria com todos os integrantes da atividade da bovinocultura”, destacou Socorro Oliveira, gerente da agencia regional Pombal/PB.

Premiação – O tornei leiteiro foi disputado por 21 animais nas categorias Novilha Holandesa e Gir e Vaca Holandesa, Gir Leiteira e Pardo-suiço. Com duração de quatro dias foram realizadas sete ordenhas que revelaram os seguintes resultados.
Na categoria Novilha Holandesa venceu a vaca Tambaba com uma produção de leite de 88,75 kg. Na categoria Gir Leiteiro ficou em primeiro lugar a vaca Talita com uma produção de 75,15kg. Na categoria Pardo-suiço venceu a vaca Merreca com 188,40 e na categoria Gir Leiteiro venceu a vaca carioca com 75,85kg.

Mas as grandes vencedoras que se destacaram coma maior produção de leite do torneio foram às vacas Craúna que atingiu uma média de 188,60kg de leite e a reservada campeã a vaca Revista com uma média 183,15kg ambas na categoria na categoria Vaca Holandesa.

Identificando uma produtora de leite – Segundo Ana Valéria Marques, Dra. em reprodução animal, para se identificar uma futura produtora de leite é necessário observar alguns pontos como: a aparência geral do animal no âmbito de sua saúde e vigor, harmonia e simetria das regiões do corpo.

A feminilidade e a fecundidade do animal também devem ser observadas através do pescoço que tem que ser fino e lançado, pele solta, elástica e fina acompanhada de um pêlo fino, macio e brilho assentado. É importante observar o peso exigido por raça podendo variar entre 450 a 500kg. O criador deve ter o cuidado de verificar a sustentação do animal, bem como, a capacidade torácica do mesmo que deve proporcionar melhores condições ao desenvolvimento dos órgãos com maior capacidade para circulação sanguínea e respiração, além de observar a capacidade digestiva do animal.

Ana Valéria disse ainda que mesmo não sendo 100% preciso, estudos indicam que o método de identificação de matrizes leiteiras funciona e vem sendo estudado da seguinte forma: animal anguloso, ossos salientes e costelas espaçadas, descarnado e escassez de cobertura de gordura, membros posteriores mais desenvolvidos que anteriores e um temperamento calmo, além de uma garupa comprida e larga que tem relação com o úbere. Essas características proporcionam ao animal uma capacidade produtiva bem maior em relação a outros além de grandes chances de uma ótima produtora de leite no futuro.

 Fonte: www.pb.agenciasebrae.com.br adaptado pela Equipe Milknet 13/09/2010


Voltar



 



Publicidade

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Relacionadas
02/12/14 - IEA divulga prévia do valor da produção agropecuária
10/11/14 - Pecuária brasileira precisa avançar em uso de tecnologia, diz especialista
28/08/14 - Governo destaca avanços e afirma que ações deram novo impulso a Alagoas
12/08/14 - Peão, pau pra toda obra
13/06/14 - Agricultura familiar mostra peculiaridades regionais
28/02/14 - Ministério da Agricultura volta a investir em assistência técnica
29/01/14 - Emater abordará boas práticas para o rebanho leiteiro em Itupiranga
27/01/14 - Desenvolve disponibiliza mais R$ 3 milhões para cadeia do leite
29/11/13 - Parceria entre Prefeitura, Ceplac e Embrapa fortalece setor produtivo em Porto Velho
27/11/13 - Secretaria da Agricultura conclui missão técnica para Austrália e Nova Zelândia


Outras
27/08/15 - Queijaria familiar do Sul de Minas se transforma em modelo de qualidade
27/08/15 - Forno De Minas Celebra 25 Anos Com Embalagem Especial De 1kg De Pão De Queijo
27/08/15 - Projeto Campo Futuro da CNA ensina produtores de leite a reduzir custos, aumentar produção e fazer preço justo
27/08/15 - Isenção de ICMS para cadeia do leite começa a dar resultados
25/08/15 - Rondônia oficializa obrigatoriedade de atestados negativos para brucelose e tuberculose
25/08/15 - Bonificação pela qualidade do leite
25/08/15 - Comissão debate déficit da balança comercial de lácteos
25/08/15 - Iogurte: bom para a saude
24/08/15 - Crédito escasso atinge agronegócio e ameaça competitividade do campo
24/08/15 - China: chave no mercado de lácteos